Arquivo

Archive for the ‘electricidade’ Category

Beatas podem aumentar a autonomia dos smartphones

7 de Agosto de 2014 Deixe um comentário

Um grupo de investigadores sul Coreanos conseguiu converter pontas de cigarro (já usadas) num material que pode ser usado para… armazenar energia.
De acordo com a investigação, este “novo” material oferece performance muito superior às actuais soluções para armazenamento de energia, como é o caso do carbono, grafeno ou nanotubos de carbono.
Este novo material para armazenamento de energia pode ser usado para revestir os eléctrodos dos super-condensadores aumentando assim a possibilidade de os integrar em equipamentos electrónicos, como é o caso dos computadores ou smartphones, usar no segmento automóvel (ao nível das baterias) ou até mesmo em eólicas.

Anúncios

Descoberta a causa para a degradação das baterias recarregáveis

31 de Maio de 2014 Deixe um comentário

Segundo dois estudos publicados na Nature Communications, a existência de nanocristais de sal que provoca a perda lenta mas progressiva da capacidade das baterias de lítio.

À medida que os iões de lítio se movem, ao entrarem em contacto com o óxido de níquel que faz parte da composição da bateria, formam os tais nanocristais de sal que à medida que se proliferam, como se de uma praga se tratasse, provocam alterações nas estruturas internas da bateria e fazem com que os iões de lítio se movam de uma forma menos eficiente.

Fonte: PPlware

Nova geração de contadores eléctricos…

12 de Junho de 2013 Deixe um comentário

 

A Indra lançou no mercado uma solução compacta de contadores eléctricos inteligentes (Smart Meter).

Esta nova geração de contadores incorpora num único equipamento os elementos de medição, visualização, monitorização (detecção da qualidade do serviço, falta de abastecimento ou nível de tensão), controlo de potência e controlo remoto do abastecimento.

A sua principal característica é a capacidade de concentrar num único dispositivo, a conexão com o exterior de um conjunto de contadores de um edifício, o que supõe uma solução mais económica para as distribuidoras eléctricas de zonas com uma concentração muito grande de clientes (zonas urbanas), uma vez que evita que, em cada contador, multiplique a sua capacidade de comunicação.

A economia conseguida com o equipamento InMeter é possível graças às comunicações bidireccionais, desde ou para a central de distribuição remota da companhia, libertando assim cada contador individual (InMeter EBM) e reunindo os dados num concentrador (InMeter RCC) que utiliza a função Gateway (conexão) entre os vários contadores InMeter associados ao sistema central de distribuição.

O concentrador InMeter RCC é, portanto, o equipamento que incorpora todas as comunicações de modem.

A solução InMeter integra dispositivos antifraude, que impedem a adulteração, e caracteriza-se pelo seu design compacto e modular que minimiza os espaços para instalação.

A Indra desenvolveu ainda um sistema de telegestão – Smart Platform for Efficiente Energy Distribution (InSPEED) – para esta nova geração de contadores inteligentes que facilita a recolha, em tempo real, dos dados de consumo das famílias, permitindo às empresas distribuidoras de energia realizar uma gestão mais eficiente da potência disponível em cada faixa horária e oferecendo aos seus clientes novos serviços.

Os contadores inteligentes (smart meter) serão fundamentais na modernização e evolução das tradicionais redes de distribuição de energia eléctrica para as smart grids.

O desenvolvimento desta nova geração de contadores faz parte da estratégia global da Indra, orientada para o desenvolvimento de novas tecnologias e soluções focadas na eficiência energética e na sustentabilidade, tanto na área de geração, transmissão e distribuição, como no consumo industrial, residencial e de transporte.

Fonte:PCGuia

Impressão de paineis solares

21 de Maio de 2013 Deixe um comentário

Os cientistas da Victorian Organic Solar Cell Consortium (VICOSC), Austrália, desenvolveram uma impressora que pode imprimir cerca de 10 metros de painéis solares flexíveis por minuto.
Segundo a notícia do site Ars Technica, ao contrário dos painéis solares tradicionais, os painéis solares impressos são feitos de polímeros orgânicos semicondutores. Estes podem ser dissolvidos através de um solvente e utilizados como uma tinta, permitindo assim a impressão.
Não só a impressora pode imprimir painéis solares flexíveis com o tamanho de uma folha A3, como também pode imprimir directamente em aço.
Isto abre a possibilidade dos painéis solares poderem ser incorporados directamente em materiais de construção.
A equipa da VICOSC fez saber que os seus phttps://salatic.wordpress.com/wp-admin/post-new.phpainéis podem gerar até 50 watts de energia por metro quadrado, o que significa que são necessários cerca de dois metros quadrados para fornecer a energia suficiente a um MacBook Pro de 15 polegadas.
Actualmente a impressora da VICOSC custa 200000 dólares australianos (cerca de 152000€).

Fonte:PCGuia

Supercapacitador permite carregar telemoveis em 30 segundos!!!

21 de Maio de 2013 Deixe um comentário

Nos EUA. uma jovem de 18 anos foi premiada por ter desenvolvido uma tecnologia que permite carregar a bateria de um telemóvel em apenas 30 segundos. Esta solução, como seria de esperar, já está a chamar a atenção de gigantes como a Google.

A tecnologia em questão é conhecida por Supercapacitador e ainda só se encontra em fase de testes, mas já são várias as utilidades previstas para esta invenção – é que além dos telemóveis as potencialidades desta tecnologia poderão expandir-se ao sector dos automóveis eléctricos e a outros tipos de dispositivos.

Em teoria, o Supercapacitador consegue armazenar mais energia em menos espaço, o que permite que os dispositivos sejam recarregados em menos tempo. Por outro lado esta mesma tecnologia parece ser capaz de conceder mais autonomia de vida aos dispositivos.

A invenção valeu a Esha Khare, a jovem inventora do Supercapacitador, um prémio de 50 mil dólares atribuído pela Intel International Science and Enigeering Fair. Khare deverá ingressar no próximo ano para a Universidade de Harvard.